quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Não se esqueça: se você está nEle, você nunca estará só

Uma das mais belas declarações da Bíblia foi proferida em um dos momentos de maior tensão.
Nos capítulos 14 a 17 do Evangelho de João, encontramos Jesus se despedindo dos Seus discípulos. Ele estava prestes a experimentar a cruz. Por isso, a conversa que teve com eles foi carregada de emoção. Ela revela a tensão daquele momento.
No capítulo 14, encontramos os discípulos sentindo-se órfãos e inseguros por antecipação. Jesus, então, conforta-os, afirmando que o Espírito Santo, o Consolador, estaria com eles permanentemente. Além disso, os discípulos veriam Jesus novamente (Jo 14.16-18).
No capítulo 15, o Mestre continua reanimando-os e lembra do Seu propósito de estar ligado eternamente a eles, quando fala que Ele é a videira e eles, os ramos. No capítulo 16, volta a falar do Consolador. Porém, já no final do capítulo 16, Jesus revela que Seus discípulos O abandonariam na Sua trajetória até a cruz. Ele afirma claramente que aquele seria um caminho que trilharia em completo abandono. “Eis que vem a hora, e já é chegada, em que sereis dispersos, cada um para sua casa, e me deixareis só...”, Jo 16.32a.
Como é terrível enfrentar a tragédia completamente sozinho! Mas, pensando bem, quem disse que Jesus estava totalmente sozinho? Ele poderia estar no sentido físico, mas não no espiritual. O Pai estava com Ele! Foi o Mestre mesmo quem declarou isso, logo depois de dizer que os discípulos o deixariam só. Foi em um clima de abandono e saudade que Jesus proferiu uma das mais belas declarações da Bíblia. Uma declaração de esperança: “...me deixareis só; contudo não estou só, porque o Pai está comigo”, Jo 16.32b.
Que afirmação inspiradora! Momentos antes de ser abandonado pelos Seus e acometido pelo terrível suplício que culminaria na Sua sangrenta morte na cruz, Jesus diz que estava firme diante da profunda dor e das injustiças que enfrentaria porque sabia que o Pai estava com Ele. A presença do Pai encorajou-o até o Gólgota e deu-lhe forças para prosseguir. Foi no Pai que buscou forças no Getsêmani, quando verteu sangue pelos Seus poros (Lc 22.41-44). Mesmo em meio à dor intensa que o fez clamar “Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste?”, Ele sabia que o Pai estava com Ele; inclusive, ao expirar, foi ao Pai que entregou Seu espírito na hora da morte, citando Salmos 31.5, uma oração que era ensinada bem cedo às crianças judias daquela época (Lc 23.46). Ele sabia que o Pai estava ali.
Ora, Jesus é o nosso padrão, o modelo a ser seguido, nosso manequim e alvo, e com Ele aprendemos que se Deus está conosco, podemos ser até esbofeteados, injustiçados, crucificados, mortos e enterrados. Tudo isso valerá a pena, se o Pai está conosco. Se Ele não está, o “fim” é o fim. Mas, se Ele está, o capítulo final da nossa história será outro. Com Ele, depois da tumba sempre vem a ressurreição, e com ela a glorificação.
Em outras palavras, se Deus está conosco, pode tudo estar dando errado agora, mas no fim vai dar tudo certo.
Na vida, todos sofremos. Uns mais, outros menos, mas todos sofremos. E Ele não escondeu isso a Seus discípulos: “No mundo tereis aflições...”, Jo 16.33. Porém, se Deus está conosco, podemos sofrer por um tempo, mas não por todo tempo. “O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã”. Depois de cada luta, vem a vitória. Depois de cada vitória, luta de novo, mas sempre seguida por mais uma vitória. E se Deus permite, em alguns casos, que um sofrimento específico vá conosco até o final de nossa vida na Terra, lembremos que uma coroa de justiça gloriosa nos espera no Céu, um sublime galardão, além da já perfeita eternidade com Deus. E quem padece mais por Cristo, mais receberá em Glória.
Nossa “leve e momentânea tribulação” dará lugar a um “peso de glória”.
Isto é, seja agora ou no porvir, os que andam com Ele sempre sagram-se vencedores.

O que importa é Deus conosco

O que importa essencialmente não é quanto você tem na sua conta no banco, se você é uma pessoa bem aquinhoada, se tem pessoas influentes para fazerem lobby em seu favor, mas, sim, se Deus está com você.
Abraão Lincoln, presidente dos Estados Unidos no século 19, sabia disso, por isso afirmou certa vez: “O que importa não é se eu estou com Deus, mas se Deus está comigo”. Com isso, ele quis dizer que estar ao lado de Deus é fácil. Afirmar que Ele está certo no que diz e faz não é difícil. A questão mesmo é se Deus está ao nosso lado, se nos acompanha, se chancela o que fazemos, se permeia a nossa vida, se guia os nossos passos. O que importa mesmo é Emanuel, “Deus conosco”. E para Ele estar conosco é preciso mais do que o nosso convencimento; é preciso conversão e entrega diária da nossa vida a Ele.
Se um dia O aceitamos verdadeiramente, Ele nos acompanhará durante toda nossa vida e pela eternidade, mesmo nos trechos mais escuros da estrada. Ele prometeu: “Eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”, Mt 28.20.
Cristo promete nunca nos abandonar. Se você o ama e serve, nunca estará só. Ele é fiel e vela pela Sua Palavra para a fazer cumprir (Jr 1.12). Com essa certeza, podemos caminhar com passos firmes e seguros, pois a certeza da Sua presença conosco é tudo. Ele garante: “Não temas, porque Eu estou contigo”. Estar com Ele = Nada temer.
Só tem essa certeza quem conhece a Deus, por isso quem O conhece é forte e ativo (Dn 11.32), pois sabe que não há o que temer se maior é o que está conosco (Sl 27.1). Se há Deus, há tudo. Quem tem Deus tem tudo, mesmo não tendo nada.
É a certeza da Sua presença que preenche toda e qualquer ausência. “A minha porção é o Senhor, diz a minha alma”, Lm 3.24.
É a certeza de Sua companhia que nos faz crer mesmo quando as trevas são vizinhas. “Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo”, Sl 23.4.
É a Sua presença em nossa vida que garante a chegada a um porto seguro. “Então eles, de bom grado, o receberam, e logo o barco chegou ao seu destino”, Jo 6.21.
Da mesma forma, é a Sua ausência que nos faz desesperar. “Ao expirar, disseram as mulheres que a assistiam: Não temas, pois tiveste um filho. Ela, porém, não respondeu, nem fez caso disso. Mas chamou ao menino Icabode, dizendo: Foi-se a Glória de Israel”, 1Sm 4.20-21.
E é a Sua ausência que nos leva à precipitação da nossa derrocada. “Tendo ele despertado do seu sono, disse consigo mesmo: Sairei ainda esta vez como dantes, e me livrarei; porque ele não sabia ainda que já o Senhor se tinha retirado dele”, Jz 16.20.
Quer descansar na adversidade? Cultive a presença divina em sua vida. Só a certeza da presença de Deus nos faz descansar mesmo diante da borrasca mais intensa (Êx 33.14). Mas, como cultivá-la?
Basicamente, de três formas.
Em primeiro lugar, por meio da oração. “Perto está o Senhor de todos que o invocam em verdade”, Sl 145.18. “Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração”, Jr 29.13. Lutero dizia que a oração é a respiração da alma. Encha seus pulmões espirituais e oxigene sua vida espiritual com a graça, a paz e o poder que fluem de uma vida de oração com o Senhor.
Em segundo lugar, ouvindo a Sua Palavra, bebendo dela todos os dias. Deus só ouve aquele que ouve a Ele. Portanto, se quer que Ele ouça você e se manifeste na sua vida, antes ouça a Sua voz. Em ler, ouvir e praticar a Sua Palavra, somos tremendamente abençoados.
Por fim, também adorando ao Senhor. Deus habita na verdadeira adoração (Sl 22.3).
Se você encarnar em sua vida essas práticas espirituais básicas e bíblicas, nunca se verá só no meio da borrasca. A presença de Deus será sempre a realidade dentro do seu coração. Podem haver, em volta, tempestades, terremotos, desmoronamentos, tsunamis, dilúvios, mas a presença gloriosa de Deus será sempre uma realidade patente em seu coração, bem como a certeza de um novo dia após a borrasca.
Feliz Natal e um 2010 recheado das bênçãos do Senhor!

17 comentários:

Lucivaldo de Paula disse...

Meu querido Pastor Silas Daniel, é sempre um previlégio navegar no seu excelente blog.Estou muito feliz, pois Deus me deu o previlégio de lhe conhecer bem de pertinho,lhe admiro muito,e tenho o senhor como meu amigo e fique muito feliz pelo senhor ter me conhecido naquele culto maravilhoso. Meu Pastor o senhor não sabe o quanto eu fiquei feliz.tenho muito desejo de sempre que puder conversar com o semhor,como sempre eu converso com o nosso amado e querido Pr.Ciro eu ligo para ele,ele liga para mim.Para encerrar meu Pastor o que mais me dixou admirado na sua pessoa foi a sua humildade.Que o Ano de 2010 seja de saúde,paz e realizações para o semhor e sua familia. Apaz do Senhor!

Idalecio disse...

Que Deus continue te abençoando, pois as suas meditações nos fazem chegar mais perto Dele.
Estou lendo seu livro sobre Habacuque e estou maravilhado pela manera como Deus tem lhe usado, gosto da sua didática e profundidade.
Fica na Paz do Senhor.
Idalécio (Assembléia de Deus em Vitória - PE)

Lucivaldo de Paula disse...

Meu querido Pastor, agora que estou reparando os erros grotesco de ortografia que escrevi no se blog me descupe.

Silas Daniel disse...

Caro Lucivaldo, a Paz do Senhor!

Obrigado pelas palavras de apreço e motivação. E foi um prazer conhecê-lo também em Porto Velho! Que Deus continue abençoando o irmão e toda a sua família! Feliz 2010 na presença gloriosa do Senhor!

Forte abraço!

P.S.: Erros de digitação acontecem. Eu mesmo cometo minhas cotas de erros ao digitar com pressa as ideias que borbulham na minha mente. Por isso, é importante sempre relermos o que digitamos antes de o postarmos (prática que sigo na maioria das vezes). E eu também tenho essa mania de quando envio um texto de comentário com erros de digitação, postar outro me corrigindo ortograficamente. Portanto, bem-vindo ao "clube"! Ademais, sua intervenção mais recente só para tocar nesse assunto demonstra o seu cuidado com o texto e o quanto preza por ter um texto grafado corretamente. É isso aí.

Silas Daniel disse...

Idalécio, a Paz do Senhor!

Obrigado pelas palavras de apreço e motivação. Que bom saber que "Habacuque - a vitória da fé em meio ao caos" tem sido uma bênção também para sua vida! Que Deus também continue abençoando-o!

Amplexo!

Anônimo disse...

Excelente.Para meditar e refletir sobre a que ponto realmente está a nossa comunhão com Deus.Por favor pesso aos irmãos que não achem que meu comentário é um juízo,não é uma posição sincera do cristianismo de hoje.Me pergunto quantos realmente estariam dispostos a morrer pelo evangelho de Cristo Jesus,morrer que eu me refiro é pagar com a própria vida mas não negar a fé nem o nome Santo e Excelso do Senhor Todo Poderoso Jesus Cristo?Se eu disser que estou pronto, estaria sendo o maior hipócrita do mundo.Entretando é necessário ser como Estevão,Paulo e tantos outros mártires que não negaram a fé preferindo ser sacrificados.É queridos irmãos ser crente é fácil,mas ser Cristão é para poucos.Quem sabe para Glória Única de Cristo Jesus eu consiga disser como Paulo o apóstolo para mim o viver é Cristo e o morrer sob quaisquer circunstância por Ele é Lucro.Quem sabe para á glória de Deus um dia eu atinja este amadurecimento.Quem sabe!?

Júnior disse...

Irmão Silas, Graça e paz. Realmente no meio de tanto corre-e-corre e tanto stress, só conseguimos verdadeiramente relaxar e acalmar o corpo, coração e mente, quando fazemos reflexões na Palavra de Deus. Ela sim, efetivamente, surtir esse efeito confortante nos nervos.Mas uma vez, pelo Espírito Santo, o sr. compôs mais um belo texto bíblico. Louvado seja o nome do Senhor que nunca nos deixa só. Gostei das frases:"É a certeza da Sua presença que preenche toda e qualquer ausência" e "Deus só ouve aquele que ouve a Ele." referindo que ouvimos Sua voz quando lemos Sua Palavra. de tão simples palavras podemos extrair grandes verdades e lições pra nossa vida.
O irmão logo acima falou do seu livro sobre Habacuque, tb o tenho, mais ainda está no plástico :), tenho que terminar pela 3ª vez o livro sobre as reflexões da alma e tempo, não sei porque, mas sou assim, pra encaixar mesmo na minha "cuca" só lendo 2 ou mais vezes. Sei que este seu artigo tem um teor mais devocional,não é algo polêmico, mas gostaria, se possível, de um breve comentário seu sobre o que Cristo falou na cruz: Deus meu Deus meu por que me desamparaste? Se antes Jesus dissera que o Pai estaria com Ele (Jo 16.32b).

Paz em Cristo

Anônimo disse...

Pr. Silas Daniel!
Parabéns pelas lindas palavras de sabedoria! Só quem anda com Deus poderia escreve-las... Simplesmente sem palavras...Maravilhosa a sua meditação... Parabéns! Abençoado 2010 na presença de nosso amado Pai!

Silas Daniel disse...

Caro Anônimo,

É por meio de uma vida de intensa comunhão com Deus que nossa fé e vida espiritual são fortalecidas. Lembre-se que Paulo, após mencionar a crise por que passou e passam muitos cristãos em Romanos 7.14-24, falou do poder do sacrifício de Cristo e do poder do Espírito Santo na vida do nascido de novo (Rm 7.25-34) como garantia de uma vida espiritual vitoriosa, mesmo diante de todas as pressões possíveis do mundo.

O nascido de novo que cultiva sua comunhão com Deus é (1) guiado pelo Espírito e (2) Este o ajuda em suas fraquezas e o fortalece, (3) de sorte que a frustração espiritual de Romanos 7.14-24 dá lugar ao cântico do "mais do que vencedor em Cristo", ou seja, dá lugar a uma fé que não retrocede nem diante da morte, ou de qualquer poder natural ou sobrenatural (Rm 8.35-39). O segredo está aí. É impossível vencermos a carne, o Diabo e o mundo com nossas próprias forças. Fortaleça-se nEle e na força do Seu poder (Ef 6.10); aí, nada nem ninguém poderão te separar de Cristo.

Abraço!

Silas Daniel disse...

Caro Junior,

Esse é um dos paradoxos bíblicos. Jesus, por ter se identificado com nossos pecados (Gl 3.13), experimentou na cruz o sofrimento decorrente da separação entre Deus e o pecado - daí a exclamação "Eloí, Eloí, lamá sabactâni?", que nada mais é do que as palavras de Salmos 22.1 (salmo messiânico) ditas em aramaico. Porém, também lá na cruz, antes e depois dessa exclamação (que talvez tenha sido o ápice daquele sofrimento lancinante), encontramos Jesus consciente de que o Pai não o abandonara naquela missão e de que O ouvia. Na cruz, Jesus orou ao Pai pedindo para que perdoasse os Seus algozes (Lc 23.34) e também orou ao Pai antes do desfecho daquele sofrimento (Lc 23.46).

Eis o paradoxo: mesmo recebendo sobre Si o castigo pelos nossos pecados, mesmo sentindo o peso de todos eles e a separação que provocam diante do Criador, mesmo sentindo por alguns momentos naquela cruz (justamente por causa dos nossos pecados) a ausência do Pai, Jesus ainda ora a Ele, pois sabia que o Pai não o abandonaria em Sua missão. Ele sabia que o Pai, de alguma forma, ainda estava ali. Sentia o desamparo, mas sabia que Ele O ouvia. Inclusive, sabia que, se quisesse descer da cruz, desistir de tudo, era só pedir ao Pai (Mt 26.53). Mas, não o fez, porque convinha que tudo aquilo acontecesse para a nossa Salvação (Mt 26.54; Lc 24.19,20,26).

Abraço!

Silas Daniel disse...

Caro Anônimo,

Obrigado pelas palavras de apreço e motivação. Favor, porém, se identificar da próxima vez. Um feliz 2010!

Silas Daniel disse...

Caros,

Como faço todo ano e por razões óbvias, vou ficar um pouco distante da blogosfera nesses próximos dias (30 de dezembro a 5 de janeiro). Só um pequeno recesso. Na primeira semana de janeiro, se Deus permitir, voltamos ao velho ritmo. Nesse ínterim, os irmãos podem continuar enviando suas mensagens, pois, até lá, ainda entrarei no blog eventualmente só para liberá-las.

Abraço e Feliz 2010 a todos!

Lucivaldo de Paula disse...

Meu querido Pr.Silas qual é o horário que o irmão participa na Radio web,pois estou ouvindo a radio sempre que posso. Feliz 2010 para vc meu querido Pastor.

IDÉIAS E CRITÍCAS disse...

Ola Pastor muito bom seu blog,fico feliz em presenciar a evolução da evangelização no mundo, os meios digitais fazem com que a Palavra de Deus chega nos lares mais distantes e variados que existem.
Sou membro da Igreja do Ev.Quadrangular Horizontina RS
ABRÇ...Espero sua visita
att]
Leandro n s

Silas Daniel disse...

Caro Lucivaldo,

Houve, devido às festas de final de ano, uma pequena e temporária mudança na programação da Rádio Web, mas, a partir da primeira semana de janeiro, a programação volta ao normal. Faço os programas "O Cristão e o Mundo" (de análise dos principais acontecimentos do Brasil e do mundo à luz da cosmovisão cristã) todas as terças e quintas, a partir das 11h, com reprise nos sábados e domingos, sempre às 9h; e o programa de apologética cristã "Resposta Fiel", que vai ao ar na terça, às 22h, com reprise na quinta à noite e no domingo à tarde (os horários dos reprises deste programa não me recordo agora).

O endereço da Rádio Web CPAD, você deve saber, é www.cpad.com.br/radioweb

Forte abraço! E, mais uma vez, Feliz Ano Novo!

Silas Daniel disse...

Caro Leandro,

Obrigado pelas palavras de apreço e motivação. Realmente, os blogs podem ser um excelente instrumento de evangelização, de divulgação dos princípios do Evangelho, de informação com tratamento sob a ótia cristã e de defesa da ortodoxia bíblica. É o que tento fazer por aqui.

Farei uma visita em seu blog. Abraço!

Jhé'sz disse...

Queridos irmãos quero primeiramente parabeniza-los pelo trabalho que faz atraves da internet levando a palavra de Deus para muitas pessoas. Eu como representante da juventude Shekinah da Assembléia de Deus ministerio Montese em quixeramobim ceará gostaria de contar com sua colaboração em um projeto que estamos idealizando e coma permissão de Deus iremos concretiza-lo: Estamos iniciando um projeto que levem as pessoas a aprenderem mais da palavra de Deus.Trata-se de uma biblioteca evangélica.Creio que em sua cidade isso não deva ser uma novidade mas aqui isso faz-se totalmente necessário.Para realiza-lo precisamos da colaboração dos irmãos com doações de livros evangélicos para que nós possamos iniciar esse projeto.

desde ja agradeço

Jhéssica Viana de Almeida

contato:(88)9227-8199
e-mail: jhessy.v@hotmail.com
blog:ebd-adolescentes.blogspot.com

rua samuel lopes n°57
bairro; antonio cisnando
compl. próximo a serraria são paulo
Quixeramobim ceará
CEP;63800-000