quarta-feira, 22 de julho de 2009

Drops: Filósofo ateu defende Design Inteligente; aumentam protestos contra governo nos EUA; e conteúdo da edição de agosto do jornal Mensageiro da Paz

Filósofo ateu defende Design Inteligente em novo livro

O filósofo ateu Bradley Monton, professor de Filosofia da Universidade do Colorado, lançou segunda-feira (20/07), nos Estados Unidos, seu mais recente livro: Seeking God in Science ("Em busca de Deus na Ciência"). Com 180 páginas, o livro de Monton, que pode ser adquirido aqui, defende o Design Inteligente e é dividido em quatro capítulos, intitulados: “O que é Design Inteligente e por que um ateísta acredita nele?”, “Por que é legítimo reconhecer o Design Inteligente como Ciência”, “Alguns argumentos plausíveis do Design Inteligente” e “O Design Inteligente deve ser ensinado nas escolas?

Aumentam protestos nos EUA

O número de protestos nas ruas dos EUA contra o atual governo, que havia chegado a 1,2 mil até o final de maio, já somam agora mais de 2 mil. Isso reflete o resultado de pesquisas recentes, como a divulgada na última segunda-feira (20/07). Segundo censo encomendado pela rede ABC News e pelo jornal The Washington Post, e divulgada anteontem, o índice de aprovação do presidente Barack Hussein Obama nos Estados Unidos caiu. A última pesquisa encomendada pelo grupo mostrava que, nos primeiros dias de mandato de Obama, só 31% da população americana desaprovava seu governo; hoje, 41% o desaprovam. Ainda na pesquisa anterior, 40% não concordavam com a forma como Obama conduzia a economia americana; hoje, 48% não concordam. Também no censo anterior, 43% não aprovavam seus planos na área de saúde; hoje, 51% não aprovam. E para fechar, a nova pesquisa demonstra ainda que 56% dos americanos não aprovam a forma como o atual governo tem conduzido o déficit orçamentário herdado do governo anterior. A pesquisa foi feita entre 15 e 18 de julho.

Mensageiro da Paz de agosto

Já está à venda pelo telefone 0800-0217373 ou ainda pelos telefones (21)2406-7416/7418 a edição de agosto do jornal Mensageiro da Paz. A partir da semana que vem, o MP estará à venda também nas filiais da CPAD em todo o país. Esta edição traz matérias sobre o crescimento dos muçulmanos na Europa, onde se tornarão maioria em apenas 40 anos, e as conseqüências disso para o mundo; uma reflexão de teólogos e pastores sobre a crescente flexibilização moral dos evangélicos e como combater esse mal; o crescimento dos evangélicos no Irã e a recente série de atentados contra cristãos no Iraque; a Encíclica Caritas in Veritae, em que o Vaticano propõe uma saída para as crises internacionais que flerta com um governo mundial; e o testemunho de um palestino antissemita que converteu-se a Cristo, abandonou o antissemitismo e ganhou toda a sua família para Cristo.

13 comentários:

Ivar A. Queiroz disse...

Como sempre informações muito relevantes que nos deixam "antenados".

Fique com Deus

André Quirino disse...

Amado pastor Silas Daniel, a Paz do Senhor!

Sobre o lançamento do livro "Em busca de Deus na Ciência", podemos refletir: apesar de o Design Inteligente ainda não ser o Criacionismo Bíblico, já é um bom começo ele ser defendido por um filósofo ateu norte-americano, que exerce certa influência no pensamento universal. Da mesma forma que Charles Darwin foi "ficando mais ateu aos poucos", quem sabe Bradley Monton vá "virando mais teísta aos poucos"...

Outro ponto que devemos considerar é: alguns têm certa aversão à palavra "Ciência" por logo associá-la a heresia ou ateísmo. Mas não é bem assim. Aliás, a verdadeira Ciência comprova o que a Bíblia diz, porque esta é infalível e inerrante. Mas a Ciência que mais se alastra, infelizmente, é a falsa. Partindo deste raciocínio, é bom que o Design Inteligente seja reconhecido como Ciência.

Além disso, quando Monton alista argumentos plausíveis do Design Inteligente, automaticamente ele alista argumentos plausíveis da existência de Deus (mesmo que, a princípio, um Deus com falsos atributos e ações criativos). Este assunto sempre foi muito debatido e, ultimamente, mais ainda, principalmente após a divulgação da frase: "Deus provavelmente não existe". Ela abriu margem a muitas discussões, além de ser um movimento para "tirar os ateus do armário". As manifestações antiteístas estão aumentando, e nossa defesa ao Evangelho de Cristo deve aumentar proporcionalmente.

"Disse o néscio no seu coração: Não há Deus" (Sl 53.1a). Repare: "o néscio". Portanto, aquele que não é néscio reconhece a existência de Deus. Os ateus, com toda sua incoerência, partem do pressuposto de que Deus existe para provar que Ele não existe, são fanaticamente devotos do ateísmo, apegam-se ao proceder dos cristãos (e não às provas da existência de um Deus), supervalorizam as catástrofes e, assim, acabam negando o óbvio. Mas Bradley mostrou-se inteligente e acabou admitindo: há Deus. Seria ele um "ateu-teísta"?

(continua...)

André Quirino disse...

Por fim, ensinar o Design Inteligente nas escolas também é ótimo. É uma porta aberta para o ensino do Criacionismo. Atualmente, eu curso a 7ª série do Ensino Fundamental e, na 5ª série, quando estudava a origem do Universo, dezenas de páginas da apostila que usamos falavam sobre o Evolucionismo e apenas um quadro (não estou exagerando!) que ocupava menos de meia-página explicava o criacionismo (e, ainda por cima, com linguajar a mostrar que tal teoria é absurda). Isso é que é devoção ao ateísmo!

Sobre os protestos nos EUA, parece que os estadunidenses, pouco a pouco, estão abrindo aos olhos e vendo que Obama não é nenhum "Messias esperado". Que eles fujam do pensamento ultra-liberal desse presidente também...

Quanto ao MP deste mês, o testemunho do palestino antissemita me chamou a atenção. Sobre "o crescimento dos evangélicos no Irã", que ótimo! "E a recente série de atentados contra cristãos no Iraque", um sinal do começo do fim dos tempos. E os muçulmanos... não param de crescer! Creio que isso se deva ao fato de que eles apresentam uma esperança semelhante à que temos: uma vida eterna e de paz num Paraíso. Porém, para isso é necessário que eles se matem. As pessoas que não tinham nenhuma esperança e, de repente, se veem recebendo essa pregação vão apegar-se de tal forma à sua religião, que não vão nem querer saber das outras! Sobre a flexibilização moral dos evangélicos, este é um dos motivos do "crescimento" da Igreja Protestante no Brasil. Parece que até dentro da igreja vivemos dias de Noé. Mas, em meio a estes dias, precisamos ser os Noés que achem graça diante dos olhos de Deus. Este assunto foi debatido no programa "O Cristão e o Mundo" e não me aprofundarei muito. Em síntese, é como disse no comentário enviado: A Igreja Protestante não está crescendo, está inchando. Das inúmeras conversões, poucas são genuínas. Muitos artistas convertem-se para recuperar o status perdido. O liberalismo e o "politicamente correto" estão adentrando nossas igrejas. Neopentecostalismo, G-12, apoio ao aborto, igrejas homossexuais, etc. Em meio a esta crise, nós, que somos - verdadeiros - conservadores, é que fazemos a diferença, com a graça de Deus. Pena que muitos desprezem esse nosso modo de pensar...

Um grande abraço!

Silas Daniel disse...

Caro Ivar,

Obrigado pelas palavras de apreço e motivação.

Amplexo!

Silas Daniel disse...

Caro André, a Paz!

Obrigado pelas palavras de apreço e motivação. Concordo que um aceno ao Design Inteligente é positivo, ainda mais por parte de um filósofo ateu. O Design Inteligente não é Criacionismo bíblico, mas constitui-se uma abertura a Deus, um primeiro passo importantíssimo para isso e um reconhecimento do fato de que a teoria evolucionista está eivada de furos, de tremendas inconsistências.

Sobre Obama, a sua queda de popularidade entre os americanos era mais do que esperada, uma vez que não dá para sustentar uma imagem fabricada por tanto tempo, e uma imagem radicalmente divorciada da realidade. Porém, fora dos EUA, a imagem de Obama, segundo pesquisa recente do Pew Forum, ainda se mantém majoritariamente positiva. Isso também é previsível. A desilusão começa internamente, com quem sofre diretamente com as decisões e omissões do governo. Ela só avança em relação aos de fora por outros fatores. Internamente, ainda que a mídia democrata maqueie Obama o máximo que puder, a maquiagem não será suficiente, pois o dia-a-dia dos americanos grita diante deles revelando outra coisa. Já externamente, apesar de Obama já ter cometido alguns erros, ele ainda tem a favor de si uma máquina midiática dedicada em garantir ao mundo que este não errou ao depositar suas esperanças em Obama. Essa máquina midiática seleciona descaradamente as informações para passar a impressão ao mundo de que "tudo vai bem". É preciso mais alguns fatores para que a impressão mude. Ou uma queda interna tão grande que não possa ser mais camuflada externamente.

Sobre o "MP" de agosto, creio que seja uma das melhores edições deste ano. As matérias e artigos estão interessantes e, com certeza, serão bênção na vida dos leitores.

Abraço!

Gutierres Siqueira disse...

Pr Silas Daniel, a paz!

Parabéns pelo conteúdo do jornal MP. Desde que me tornei um leitor desse periódico, não deixo de ler as edições já publicadas. Tenho realmente aprendido com esse jornal. Agora, quero fazer uma pergunta:

Nesse edição de agosto do MP será abordado mais uma vez a questão do “governo mundial”. Como o irmão diferencia a globalização do “futuro governo mundial”? Ou ambas representam a mesma coisa?

Abraços!

Silas Daniel disse...

Caro Gutierres, a Paz!

Obrigado pelas palavras de apreço e motivação. E respondendo à sua pergunta: globalização e globalismo (governo mundial) não são a mesma coisa. Uma coisa é globalização e outra é globalismo. Globalização é um fenômeno bom, que tem produzido benesses maravilhosos; já globalismo diz respeito diretamente ao projeto de implantação de um governo mundial. Pode haver globalização (como tem havido) sem globalismo. Agora, claro que a globalização não deixa de ser um fenômeno que pode ser usado ideologicamente para fomentar o ideal globalista.

A tempo: refiro-me aos termos "globalização" e "globalismo" no sentido já cristalizado desses termos, e não nas outras acepções menos comuns que esses vocábulos eventualmente também assumem.

Abraço!

João Paulo Mendes disse...

A Paz do Senhor Pr Silas Daniel,

Tenho acompanhado os debates do programa "O Cristão e o Mundo" e parabenizo a todos os debatedores pelos assuntos abordados, principalmente os referentes à defesa da fé e à excelente e necessária distinção feita pelo amado pastor entre apologética e da polemia.
Os dias são difíceis mas Deus têm nos dado esclarecimentos necessários para vivermos um Cristianismo equilibrado e esse programa têm sido um belo exemplo disso.

Sobre o MP eu sou leitor do mesmo e vendo em "minha" igreja a necessidade de os assembleianos de fato conhecerem a AD no Brasil, pois muitos são oriundos de outras denominações tenho em vista nossa igreja ter apenas 11 anos, tomei a iniciativa de comprar um maior número de exemplares para vender mensalmente, e assim o departamento de jovens e adolescentes, do qual sou um dos responsáveis, tem esta nobre missão: fazer veicular aqui o MP.No primeiro instante foram 30 exemplares, já foi um grande passo. E que benção foi a edição do mês de Julho, o jornal trouxe tão ricos esclarecimentos que certamente farão de nossos crentes cristãos mais nobres, com uma visão de mundo apurada e sabedores do que realmente é a Assembleia de Deus e o verdadeiro pentecostalismo.
Parabéns à CPAD pelo MP e ao pastor como editor-chefe do mesmo. Espero conhecê-lo pessoalmente em Brasília no congresso da Geração JC, pois estaremos lá, permitindo o Senhor.

Abraço.

João Paulo.

Silas Daniel disse...

Caro João Paulo, a Paz do Senhor!

Obrigado pelas palavras de apreço e motivação. Pela graça de Deus, o jornal "Mensageiro da Paz" e o programa "O Cristão e o Mundo" têm sido auxílio e referenciais na vida de muitos irmãos, o que muito nos alegra e aumenta a nossa responsabilidade, pois se intensifica o compromisso de manter a (e crescer na) qualidade. Ver-nos-emos em Brasília, se Deus assim permitir.

Abraço!

Dinho disse...

É muito bom ver o reconhecimento de um filosofo ateu da cientificidade do Designer Inteligente. Quanto ao criacionismo, ate o momento, não acho certo o seu ensino nas escolas. Isso seria proselitismo. Se ele for ensinado,todas as outras visoes de mundo reliiosas tem ser ensinadas tbm. Haja vista, o Estado ser laico.

Silas Daniel disse...

Caro Dinho,

Realmente, não deixa de ser um avanço enorme o reconhecimento por parte de ateus da cientificidade do Design Inteligente. Quanto ao Criacionismo ser ensinado nas escolas, quero lembrar que ele já é ensinado em sala de aula por instituições de ensino de respeito no Brasil, como colégios batistas e adventistas, e a Universidade Mackenzie, em São Paulo.

O Estado deve ser laico, porém o problema está quando confunde-se Estado laico com Estado anti-religioso. Escolas e universidades cristãs devem ter o direito preservado de ensinarem o Criacionismo bíblico de cunho científico em sala de aula, assim como escolas não-cristãs devem ter o direito de não fazê-lo. Essa é uma verdade legal que muitos querem estropiar. E não são só defensores do Criacionismo que a enfatizam. Por exemplo, no debate recente sobre esse assunto no Brasil, o jornalista Reinaldo Azevedo, da revista "Veja", mesmo sendo evolucionista, defendeu a coerência: o direito de se ensinar o Criacionismo nas escolas cristãs. Veja aqui: http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/escola-criacionismo-evolucionismo-democracia/

Agora, vou mais além: não há razão para as escolas não-cristãs sequer mencionarem o Design Inteligente nas aulas de Ciência (não digo nem o Criacionismo bíblico), posto que o debate em torno do assunto já dividiu consideravelmente a comunidade científica no mundo, sendo, portanto, um assunto que não pode ser omitido, sob pena de alienamento.

Abraço!

ANA LÚCIA disse...

Prezado Pr. Silas

Recebi de um pastor essa mensagem e gostaria muito de seu comentário. Perdõe-me "se invadi" um outro espaço, mas não sabia onde falar com o senhor. Quem sabe o senhor abriria um espaço para ese tema. Hoje, virou moda. Ana e muito obrigada.

Evandro:
Graça e paz Pra Ana. Obrigado por me escrever. Estarei orando por sua campanha em Minas Gerais. Que cidades pretendem visitar? Quanto ao nome do messias, devo-lhe dizer que a versão (Yeshua) é falsa, ela já foi corrigida por estudos recentes de tradução por judeus messiânicos fiéis à divulgação dos verdadeiros nomes do Eterno de Israel. Para acessar estes estudos leiam os sites que recomento: www.jarival.com.br e www.yahushua.com.br Neles vcs encontrarão todas as verdades sobre o nome do Pai , do Filho e do Espírito Santo. Que aliás temos nos engajado na luta pela restauração dos verdadeirtos nomes. Esta versão escrita com a letra "J" é diabólica , eu nem uso esta mais esta blasfêmia porque sou conhecdor da verdade e oro pelas que ainda estão no engano para que venham conhecer o verdadieor NOME. Depois que lerem os estudo estou a disposição para trocarmos informações , será um enorme prazer. Shalom Aleikhen !

Silas Daniel disse...

Irmã Ana Lúcia, a Paz do Senhor!

Trata-se de bobagem. Sobre esse assunto, indico o texto que se segue do irmão Paulo Cristiano, que está mais à mão aqui na Internet:

http://www.cacp.org.br/debates/artigo.aspx?lng=PT-BR&article=1347&menu=15&submenu=4

Abraço!