domingo, 12 de agosto de 2007

Assista a comunicado sobre cisão na Assembléia de Deus Betesda por causa do Teísmo Aberto

O vídeo acima foi veiculado em canais de tevê do Nordeste nas últimas horas. Enfatizamos mais uma vez neste blog que o fato entristece-nos e, como irmãos em Cristo, devemos orar. Porém, não podemos também deixar de alertar quanto aos males que o Teísmo Aberto começa a causar no Brasil. Mesmo que outros interesses (além da preocupação doutrinária) existam por trás dessa cisão, fato é que ela só se deflagrou, só se tornou possível, porque ensinos equivocados, contrários à Palavra de Deus, começaram a ser claramente ensinados. Não podemos perder isso de vista, pois foi aí que tudo começou.
Mais sobre o assunto, inclusive uma análise sobre o que realmente é o Teísmo Aberto, os perigos de seus pressupostos para a ortodoxia bíblica e a gênese da expansão desse ensinamento no Brasil, você pode encontrar no texto abaixo, postado em 10 de agosto.

25 comentários:

Anônimo disse...

É com tristeza que tomamos conhecimento da existência das mais novas bobagens criadas para causar frisson no meio teológico mundial – a mais nova delas: Teismo Aberto. Na tentativa de dar uma nova ênfase ao relacional entre Deus e os homens, lideranças cristãs entenebrecidas e embriagadas pelo seu ego, desconsideram o uso milenar do antropomorfismo como recurso lingüístico e o interpretam infantilmente de maneira literal, reduzem a figura de Deus quase a uma “divindade” greco-romana, que se arrepende, erra, aprende com seus erros e muda de opinião; esquecem-se que para O SENHOR não há o ignoto e o inesperado, o colocam como refém da inconstante maré das ações humanas; tentando, assim, debalde, reduzir a pó Sua imutabilidade, onisciência, presciência, Sua onipotência, Sua SOBERANIA.

Parabéns ao Pastor Silas pelos esclarecimentos sobre esse novo e perigoso modismo teológico.

JOSUÉ JÚNIOR
Recife - PE

Silas Daniel disse...

Josué! É um prazer enorme vê-lo aqui!
Qualquer pessoa com o mínimo de lucidez teológica e bíblica percebe que os pressupostos do Teísmo Aberto não só não se sustentam diante do escrutínio bíblico como são imensamente perigosos. O que mais nos intriga nessa história toda é exatamente isto: Como pode pessoas até então lúcidas teológica e biblicamente caírem nesse "conto da carochinha", nesse "canto de sereia", que é o Teísmo Aberto? Será que esse povo não atentou para as conseqüências de suas afirmações? Será que não percebeu ainda que estavam fazendo "ginásticas" intelectuais e forçando demais interpretações para tornarem sua compreensão de Deus coerente com a Bíblia?
Que tais idéias não avancem mais em nosso país, para o bem da igreja brasileira. Já temos neologismos e bobagens demais por aqui causando problemas. Precisamos é do ensino genuíno da Palavra de Deus.
Nossa oração, a oração da igreja no Brasil, deve ser a mesma do salmista: "Vivifica-me, ó Senhor, segundo a Tua Palavra!" (Sl 119.107).
Um abraço!

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

Fico triste com o rumo teológico que o pr. Ricardo Gondim tomou. Um grande pensador evangélico, que joga fora a sua herença por causa de um enltado norte-americano.
Parabéns pela abordagem pr. Silas, tanto no blog, como nos periódicos da CPAD.

Gutierres Siqueira
www.teologiapentecostal.blogspot.com

Pastor Geremias do Couto disse...

Caro Silas;

É nisso que dá quando se deixa de lado a boa exegese bíblica para buscar respaldo em filósofos que dizem estar em busca da verdade, mas o fazem à parte da revelação.

Nesse ponto, por mais que isso pareça simplista e ingênuo aos "grandes cabedais", prefiro a postura daquele simples irmão interiorano e de pouca leitura, que, ao ser perguntado, se cria na história bíblica de que um grande peixe teria engolido Jonas, respondeu: se a Bíblia dissesse o contrário, que Jonas teria engolido um grande peixe, ainda assim creria na Bíblia".

O problema do Teísmo Aberto é que pretende amoldar Deus à fôrma do homem, limitar a sua soberania àquilo que o ser humano quer construir (por isso ela é também chamada de Teologia do Processo) ou fazer com que Ele se ajuste aos "sonhos" do homem.

Ésse não é o Deus bíblico. É um deus escravo, perdido em relação ao futuro, frustrado, vivendo às apalpadelas, incapaz de agir na história e levar a cabo o que planejou desde a eternidade.

Assim, por mais que o episódio ocorrido em Fortaleza, CE, nos traga profunda dor, ele tem caráter pedagógico e serve para acordar aqueles, que, embriagados pelo relativismo pós-moderno, acham que a igreja precisa ser "politicamente correta" e abrigar em seu meio teologias absurdas como a do Teísmo Aberto.

Um abraço.

Silas Daniel disse...

Caro Gutierres,
O pior de tudo é que esses irmãos que aderiram ao Teísmo Aberto são os mesmos que, anos atrás, criticavam aqueles que importavam os "enlatados" teológicos bizarros lá dos Estados Unidos, tipo Teologia da Prosperidade, Confissão Positiva e seus similares. Batiam tanto nisso e acabaram fazendo o que os outros faziam. A diferença é que os enlatados que acabei de elencar não são tão sofisticados quanto o Teísmo Aberto, cuja embalagem é bem atraente, um verdadeiro canto de sereia que enreda os incautos facilmente. Mas não só os incautos caem nessa. Até mesmo gente aparentemente abalizada é seduzida pela embalagem desse "enlatado", como acabamos de ver. Que pena.

Silas Daniel disse...

Pastor Geremias,
Concordo com o irmão. Para ilustrar, diria: O que importa ter uma teologia que é um verdadeiro palácio, que tem uma linda estrutura filosófica, se a base é areia, não é bíblica? Prefiro uma casa modesta fundamentada sobre a Rocha, que é a Palavra de Deus. Prefiro ouvir um crente simples pregando a ortodoxia bíblica do que um filósofo ou um grande e eloqüente orador que ensina heresias. Se pudermos ter as duas coisas, ótimo. Mas, obviamente, é preferível um conteúdo sadio do que um mero discurso bonito, do que uma embalagem linda que traz dentro veneno.

Anônimo disse...

É impressionante como as pessoas comentam o que não sabem, julgam sem saber o que é e se dizem conhecedoras da Palavra. A Bíblia fala que não se deve julgar, para não ser julgado. Algum de vocês que criticam estes homens já conversou com ele ? SAbem do que se trata o ensino dele ? Não mudou nada do que sempre foi falado. Só que os Teólogos de Plantão acharam uma terminologia que talvez defina o que eles estão pregando: Teísmo Aberto. Julgaram por aparência sem saber a realidade. Fechem seus lábios e gastem seu tempo estudando a palavra de Deus e procurem levantar mais sobre quem é Ricardo Gondim e Ed René.
http://www.youtube.com/watch?v=R7QfqXq6mUc
Por quê o dono deste site não coloca esta mensagem que também está no Youtube ?
Eu sei porquê não....

Silas Daniel disse...

Caro "Anônimo",
Antes de tudo, favor se identificar da próxima vez, por favor. É só colocar seu nome no texto do comentário, simples assim.

Segundo, pelo jeito, é você que fala do que não sabe. Você diz: "Sabem do que se trata o ensino dele?" Claro, o Teísmo Aberto é heresia antiga e os textos do pastor Ricardo Gondim e Ed René (que são noviços nele) estã publicados em seus blogs e livros. São públicos. Você diz ainda que "os teólogos de plantão acharam uma terminologia que talvez defina o que eles estão pregando", como se estivéssemos predispostos a encontrar alguma heresia nos textos de Gondim. Não, muito pelo contrário. Particularmente, admirava muitos dos seus escritos. Porém, do início de 2005 para cá, o pastor Ricardo Gondim, é fato, passou a ensinar uma heresia de fato. Uma heresia clara, que só os que não têm o mínimo de lucidez bíblica e teológica ou os cegos pela idolatria a seus ícones não percebem. Foi uma surpresa enorme, porque quem estava ensinando isso eram pessoas de quem não esperávamos tais coisas.
Aliás, você sabe mesmo o que é Teísmo Aberto? Porque parece mesmo que não sabe. Suas palavras dão a entender que é uma coisa criada ontem. Tanto o Gondim como o Ed René não escondem que bebem dessa fonte. E não precisavam nem dizer isso. Se eles não dissessem isso a ninguém, seus textos já diriam tudo. Você já comparou os textos do pastor Ricardo Gondim, de Ed René e outros mais com os ensinos do Teísmo Aberto? Você acha o Teísmo Aberto nada demais? Se acha, o que você acha que é "nada demais" nesse neologismo teológico?

Em terceiro lugar, "Anônimo", não estamos fazendo críticas às pessoas, mas às idéias. Não estou julgando o jeito de ser deles, nem seus comportamentos diante das pessoas, mas seus ensinos, suas idéias. Você diz: "Fechem os lábios e estude quem eles são". Então, pela sua lógica, se o Ricardo Gondim e o Ed René são pessoas boas e sinceras, posso deixar para lá o fato de estarem ensinando heresias? A Bíblia não me diz para fazer isso. Ela diz que devemos rechaçar heresias. Só como exemplo de sua fraca lógica: Quer dizer que se um pastor for bom, amoroso, sincero, compreensivo, atencioso, bom orador e, ao mesmo tempo, digamos que ensine a doutrina espírita como correta, eu vou deixar isso de lado, ser condescendente com a heresia, só porque ele é um "cara legal"?
Não, "Anônimo". Diante do erro, não vamos "fechar os lábios". Vamos abrir nossos lábios para denunciar o erro e, ao mesmo tempo, orar pelos que estão errando para que voltem para o caminho de onde se desviaram em vez de caírem na tentação de, por causa do orgulho próprio, continuarem no erro.

Não somos adeptos daquela apologética raivosa, sem espírito cristão, que denuncia e não tem amor. Mas também não somos adeptos desse cristianismo falso, que diz que ama, mas quando vê que alguém está no erro diz, simplesmente, que "porque ama" não vai dizer nada a ela. Não! Quem ama se preocupa mesmo! Quando vê seu irmão se desviando, vai alertá-lo. Não faltou isso nesses dois últimos anos. Mesmo assim, quiseram permanecer no erro e deu no que deu. Infelizmente!
Como costumo dizer neste blog: Firmeza e amor. Amor e firmeza.

Finalmente, sobre o vídeo "Onde se sustenta sua fé?"
Que insinuação é esta que você faz: "Eu sei porque não coloca o vídeo"?
Primeiro, eu nem conhecia o vídeo. Não sou do tipo que fica caçando vídeos do Gondim para ver se encontro alguma heresia nele. Aliás, só tomei conhecimento do vídeo que postei porque alguém me mandou para ver e, como digo na postagem, assisti com tristeza. Mas, como é um fato relevante, que não poderia passar despercebido justamente porque mostra o ponto a que a coisa chegou, resolvi postar.
Depois, o que tem uma coisa a ver com a outra? O que tem um video de uma mensagem a ver com o assunto? Gondim, por acaso, mudou seus ensinos? Continua ensinando a mesma coisa? Quer dizer que se eu assisto um vídeo com uma mensagem bonita eu deixo para lá todas as heresias que a mesma pessoa ensinou e ainda ensina?
O vídeo chama-se "Onde se sustenta sua fé?" Nossa fé se sustenta na Palavra de Deus (Mt 7.24-27; Sl 119.11,33,35). Por isso, tudo que é contrário a ela, devemos rejeitar. Sem rodeios e tergiversações. É o que estamos fazendo, em nome de Jesus.

Victor Leonardo Barbosa disse...

è impressnante como existem pessoas como o anônimo que fazem esse tipo de colocação, coo por exempo essa questão do teísmo aberto, já pensam que a gente não simpatiza com a cara dos outros e por isso criticamos tais indivíduos, mas isso não é verdade, ifelizmente o que acontece é que por mais piedosa que seja a vida de um homem não significa que ele traga uma mensagem divina.
É a mensagem que autentica o pregador(e é claro, depóis a vida piedosa) e não o pregador que autentfica a mensagem.
Que Deus o abençoe pastor Silas.

Silas Daniel disse...

Caro Victor,

Infelizmente, tem gente que confunde o verdadeiro amor cristão com ser condescendente com tudo que a pessoa diz e faz; crítica a idéias com crítica a pessoas; respeito com fechar os olhos para heresias; prudência com paralisia e mudez (mesmo diante de um erro óbvio, gritante). Isso é fruto do tipo de mentalidade evangélica enviesada que existe hoje, onde o carisma e um discurso envernizado são mais importantes do que um conteúdo sadio biblicamente; a estética das palavras é mais atraente do que afirmações corretas.

Seja como for, pode ter certeza que permaneceremos, pela graça de Deus, fazendo desse espaço um canal de reflexão teológica sadia e uma pequena torre de alerta diante do caos que são as "linhas cruzadas" teológicas de hoje.

Um abraço!

Robson disse...

Grande Silas (grande mesmo, quase 2 metros de altura!),

Realmente, é triste que conceituados homens de Deus encampem esta idéia do Teísmo Aberto, uma teologia do Deus com d minúsculo.
Também acho igualmente triste que o grupo que está saindo da igreja do pr. Ricardo Gondim tenha se utilizado de um meio público como a TV para expor a sua saída e os motivos dela.
Creio que tornar pública divergências doutrinárias à sociedade leiga confunde mais do que esclarece e não contribui para o nome do Evangelho.

Atenciosamente,

Robson P. Rocha

Silas Daniel disse...

Olá, Robson! É um prazer tê-lo aqui pela primeira vez!

Concordo com você. É triste assistir ao terrível desvio doutrinário do Gondim e, ao mesmo tempo, ver a forma como a cisão se deu, com divulgação na grande mídia. Mesmo sendo fato que os que saíram não têm o mesmo espaço que o Gondim tem na mídia para se defender, tal medida não se justifica. A melhor forma nunca é essa.

Sempre defendi que problemas meramente internos devem ser tratados e resolvidos internamente, não expostos ao grande público, para que não se perca o foco e a coisa se torne um circo. E além disso (e principalmente), a divulgação disso ao público não-evangélico não acrescenta nada ao Evangelho. Pelo contrário, escandaliza os não-evangélicos, afastando-os do Evangelho.

Agora, defendo que o público evangélico tem o direito de saber que uma heresia clara (não uma mera discordância de pontos doutrinários secundários) está sendo realmente ensinada e provocando divisão em igrejas. Daí porque digo na nota sobre a postagem deste vídeo que o fato entristece-nos, porém "não podemos também deixar de alertar quanto aos males que o Teísmo Aberto começa a causar no Brasil". Alertar a quem? Aos evangélicos. Isso porque "mesmo que outros interesses (além da preocupação doutrinária) existam por trás dessa cisão, fato é que ela só se deflagrou, só se tornou possível, porque ensinos equivocados, contrários à Palavra de Deus, começaram a ser claramente ensinados. Não podemos perder isso de vista, pois foi aí que tudo começou".

Em síntese: O povo evangélico precisa saber disso. Os não-evangélicos não precisavam saber disso.

Um abraço, amigo!

Anônimo disse...

Ricardo Gondim - O Lado Nefasto Da Religiao (Parte 1)
http://www.youtube.com/watch?v=KMZ6HIn--Cs
Ricardo Gondim - O Lado Nefasto Da Religiao (Parte 2)
http://www.youtube.com/watch?v=30xg737Iu1Q

Video mostrando o que realmente aconteceu do lado de fora da Igreja Betesda Sede no dia 2 de Agosto de 2007.
Ricardo Gondim manipula o público distorcendo fatos e se fazendo de vítima enquanto usa o chicote contra as suas (ex) ovelhas.


O Ricardo Gondim tem demonstrado dificuldade tanto em enxergar pontos que são a base do Evangelho de Jesus Cristo como tambem a realidade física onde as coisas acontecem de forma concreta.

Por gentileza autorize a publicacao deste video em seu espaco. Por uma questao de justica as pessoas precisam ver o outro lado da historia.

Quem vê o video não consegue bater com as palavras de Gondim sobre aquele dia. O Espirito do momento era de vitória para a Obra de Deus.

Que Deus te abençoe!
Nao me identificarei por questoes de segurança.

Silas Daniel disse...

Caro "Anônimo",

Não gosto, sinceramente, de deixar ser publicado neste blog comentários de gente que não quer se identificar. Se bem que, no final do texto, você dá uma justificativa: "Questões de segurança". Estranho. As coisas chegaram a esse ponto lá?

Bem, vou abrir uma exceção desta vez, mas não gostaria de ver mais mensagens aqui postadas sem as pessoas se identificarem, por favor.

Quanto aos vídeos, não vou postá-los neste espaço. Não pretendo mais postar vídeos sobre o assunto, isso porque acredito que o assunto já está por demais comentado. E além do mais, e principalmente, porque aqui é um espaço para debatermos idéias, não comportamentos. E se alguém está interessado em assitir, você já colocou os links para os vídeos no seu comentário. Quem quiser entrar lá e assistir, que assista. Mas aqui só vamos debater idéias, não comportamentos.

Anônimo disse...

Prezado Silas,

O evento lá na Betesda do NE não foi na verdade apenas rebelião?
Lei o site do Pr. Gondim, ele diz que que alguns de lá usaram a família Siqueira que nem vai na igreja para disfarçar a real motivação: grana!

Não acha estranho um comunicado desses estar assinado por uma família, e não, um rol de pastores e membros..

"e testifica o que tem visto e ouvido, contudo, ninguém aceita o seu testemunho" Jo 3:31

Silas Daniel disse...

Mais um "Anônimo"!

Ó "anônimos" de plantão! Até quando vos escondereis! Identifiquem-se, por favor!

A todos os que postam anonimamente comentários contra ou a favor da cisão: Vocês querem mesmo debater idéias ou falar de pessoas e comportamentos neste espaço?

Este blog não é um espaço para discussão de querelas eclesiásticas. É um espaço para reflexão teológica. A cisão só foi mencionada como ponto de partida para discutirmos não a cisão, mas a questão teológica envolvida no fato.

Sobre o texto do Gondim, eu já o li há dias, como tantas outras centenas de pessoas acredito que leram também. Não é nenhuma novidade. Mas parece que o irmão "anônimo" não leu o texto que eu coloquei na postagem do vídeo, que é bem mais curto.

Cansa ser repetitivo, mas vamos lá (repito o que coloquei no texto da postagem do vídeo): "Mesmo que outros interesses (além da preocupação doutrinária) existam por trás dessa cisão, fato é que ela só se deflagrou, só se tornou possível, porque ensinos equivocados, contrários à Palavra de Deus, começaram a ser claramente ensinados. Não podemos perder isso de vista, pois foi aí que tudo começou".

Perceba: Em nenhum momento eu disse ser impossível alguém se aproveitar da situação para estimular a cisão por interesses que não sejam a pureza doutrinária, mas o que afirmei é que, ainda que alguém (escondido no meio das pessoas bem intencionadas) tenha feito isso, fato é que a cisão só se tornou possível porque a liderança estava pregando insistentemente uma heresia óbvia, tão visível como o sol ao meio-dia em tarde de verão.

Além de um erro (que não se sabe se realmente houve) não poder ser usado para encobrir outro erro (que claramente houve e continua existindo, sendo público há muito tempo), o nosso foco é a questão teológica que deu margem a tudo isso, não a cisão em si.

Quem cai em erro com certeza tende a fugir do foco. Quer arranjar álibis para se escusar. Mas não podemos perder o foco!

As verdadeiras questões são: Estavam pregando o Teísmo Aberto? Resposta: SIM. O Teísmo Aberto é heresia? Resposta: SIM.

É isso que nos interessa. São esses fatos que nos interessam aqui. Minha preocupação é estritamente apologética. Deixe-me dar mais uma prova disso: muita gente me manda e-mails desfazendo muitas das coisas que Gondim colocou no seu artigo em que fala sobre aquela reunião do dia 2 de agosto, dizendo que não são verdade suas descrições e que ele mentiu para sensibilizar as pessoas, pois estavam lá e viram e viveram tudo, etc, etc, etc. Porém, não coloquei nada disso aqui, para que esse blog não perca o foco do assunto, se tornando um "point" de fofocas e bate-bocas dos dois lados.

Repito: este blog não é um espaço para discussão de querelas eclesiásticas. MINHA PREOCUPAÇÃO É TÃO SOMENTE APOLOGÉTICA!

Teo Jornalista disse...

Eu admiro muito o pr Gondim, e lamento que isso tenha ocorrido. Isso só mostra o quanto todos nós estamos suscetíveis a erros, não importa o quão conhecedores da Bíblia sejamos.

Silas Daniel disse...

É verdade, Teo. É algo para se lamentar muito.

Mesmo quem não concordasse 100% com todas as opiniões do Gondim concordava que ele procurava sempre ser bíblico, que prezava pela ortodoxia bíblica. Ele foi, inclusive, um dos grandes nomes da igreja brasileira no combate a alguns modismos no meio evangélico, como a Teologia da Prosperidade e similares. Escreveu vários artigos e alguns livros sobre o tema. Porém, acabou sendo seduzido por uma Teologia Liberal.

Oremos por ele e pela Betesda, e alertemos os incautos para que não caiam na mesma.

Anônimo disse...

Que pena que o irm�o est� formatado a sua igreja que tem um bando de pessoas que n�o gostam de pensar.eu j� fui de sua igreja,sou pastor e filho de pastor e sei que l� sistematizaram Deus.teologos "ortodoxos"os mesmos do passado.que Deus tenha compaix�o do irm�o.

Anônimo disse...

com certeza não sabe o que é filosofia,poema,não gosta reflexão e de livros seculares.fala de coisas que não estudou.teólogos tradicionais são assim.tem medo de pensar"porque pensar é pecado."abra sua visão meu querido irmão.voçê ainda é desse tempo?dos pastores que não gostam de pensar,meditar e extrair?

Silas Daniel disse...

Mais um anônimo raivoso!

Caro Anônimo, você está tão embriagado pelo que abraçou que não se permite nem pensar direito as suas próprias palavras, você nem meditou nas coisas que escreveu.

Primeiro, você fala de compaixão e despejou tanto ódio e acinte em seus comentários. Você pode ler todo este blog, todos os meus comentários e em nenhum momento você vai encontrar sentimento de ódio em relação ao pessoal que aderiu ao Teísmo Aberto. Pessoas quiseram entrar aqui para falar de coisas pessoais relacionadas ao Gondim, de querelas eclesiásticas e eu não permiti, porque nossa abordagem aqui é tão somente de idéias, apologética e sob o princípio "Firmeza e amor, amor e firmeza". É com tristeza que constatamos que muitos irmãos sérios aderiram a esse modismo herético chamado Teísmo Aberto.

Segundo, sua raiva leva-o a cometer afirmações "sem pé nem cabeça". Você diz que minha denominação não gosta de pensar? Diz que "sistematizamos" Deus? E eu ainda seria um exemplo disso? Eu não gosto de pensar?
Caro Anônimo, já parou para prestar atenção que você está lendo um blog de reflexão teológica assembleiano? Este blog não é de notícias, não é de curiosidades evangélicas, mas é um blog de reflexão teológica. Será que você está tão cego que não percebeu isso? O irmão está com sua percepção tão eclipsada que cometeu o desatino gritante de escrever um comentário em um blog de reflexão teológica afirmando que o autor do blog "não gosta de reflexão".

Este blog não é o único de reflexão teológica assembleiano. Há outros muito mais antigos: www.geremiasdocouto.blogspot.com, www.teologiaegraca.blogspot.com e muitos mais.

Terceiro, sua raiva o leva a afirmações preconceituosas terríveis sobre os assembleianos. Não sei qual foi sua experiência com a Assembléia de Deus ou com qual Assembléia de Deus você se frustrou, mas suas afirmações sobre essa denominação são puro estereótipo. Não permita que sua frustração pessoal com igrejas A ou B o leve a se amargurar com toda uma denominação. Não jogue a criança fora junto com a água suja.

Mais preconceitos terríveis: Você nem me conhece e diz que eu não gosto de livros seculares (??), não leio poesia (??), falo de coisas que não estudei (??) e não gosto de reflexão (??). Meu irmão, desde os meus 10 anos de idade leio livros de poesia de vários autores estrangeiros (em inglês) e brasileiros, tenho vários livros de poesia em casa comigo até hoje, e cultivo o hábito, desde a minha adolescência, de ler dezenas de livros seculares por ano, além de livros teológicos e a leitura perene da Bíblia. Há mais de 20 anos que livros são o meu maior passatempo.

Não gosto de reflexão? Além deste blog ser um blog de reflexão (e não apenas teológica - leia todos os artigos, principalmente os primeiros, que falam de fundamentalismo liberal e foram postados no início de agosto), dos meus cinco livros lançados no mercado evangélico, três são de reflexão teológica.

Muitos livros que os adeptos do Teísmo Aberto no Brasil leram (e se impresionaram com eles) eu já havia lido há muito tempo. Algumas dessas obras tive contato com elas ainda em inglês. Mas não caí na falácia de seus autores. Os amados irmãos, infelizmente, caíram. O que faço neste blog é esclarecer os erros terríveis em que, infelizmente caíram, na esperança de que muitos incautos não caiam nos mesmos erros.

Anônimo, oro por você para que essa raiva sem sentido não prevaleça, deixando-o sem perceber as coisas como realmente são.

Anônimo disse...

Caro pastor esse comentário que o Sr.afirma ser carregado de amargura é meu.me perdoe a forma como o apresentei.eu não vou concordar com sua interpretação,porém devo respeitá-la.Caro Pastor,eu não defendí o teísmo aberto até porque não o estudei com profundidade,apesar de ter muitos livros e ler tbm desde a infancia(meu pai é formado em teologia e eu pegava os seus livros)eu sou pastor tenho 34 anos de idade e gosto muito de ler sim commo o Sr.de ler poesia ,filosofia,enfim,de tudo eu faço uma peneira.o que eu defendo meu caro pastor é o pensamento sem medo de pensar,entendeu?não queria que os jovens da igreja que eu dirijo fossem pessoas que não pensam.porque q Deus fez o nosso intelecto?porque Deus deu ao homem mais de 100 milhões de neurônios?entend?Jesus dizia:e vós quem dizeis que eu sou?Jesus tava despertando dúvida ou fazendo os discípulos pensarem?esse é o meu dilema;quero que a minha geração pense.pensem acerca dos pastores que ganham altos salários,dos pregadores que não tem lógica na msg.se o amado conferir na Biblia a pregação de Pedro no livro de Atos tem uma sequencia lógica.queria q as pessoas pensasem nisto.Jargões,frases de efeito que não mudam o coração,só emocionalismo e por aí vai.não existe lógica pois as pessoas são proibidas de pensar.ufa!cansei me perdoe Pastor pela maneira que eu me comportei da última vez,eu estou envergonhado!.me responda por favor.um abraço.Graça e Paz!

Silas Daniel disse...

Caro anônimo colega de ministério,

Você está perdoado há muito tempo! Além disso, a atitude sincera de reconhecer o erro o enobrece. Somos falhos pelo simples fato de sermos humanos e nossa grandeza está em justamente não nos acomodarmos diante de nossas falhas, mas reconhecermos nossos erros e procurarmos, com a graça de Deus, acertarmos.

Quanto a suas preocupações, são as mesmas minhas. Sempre quando está ao meu alcance fazê-lo, procuro, com a graça de Deus, orientar os jovens das igrejas onde vou pregar (não só jovens, mas principalmente eles) a refletirem mais sobre as bases da sua fé; a perseguirem a solidez bíblica doutrinária; e a, de forma geral, crescerem intelectualmente.

A verdadeira fé não nos inibe de pensar. Aliás, uma das características da pequena fé é justamente a inaptidão para pensar. Precisamos ver esta geração crescer "na graça e no conhecimento" - conhecimento principalmente em relação às coisas de Deus, mas também em relação às várias facetas da vida, para que, inclusive, possamos estar melhor preparados para o viver e para uma instrumentalidade mais frutífera de nossa vida nesta geração. São aqueles que procuram crescer em todas as direções (espiritualmente, intelectualmenmte, etc) que fazem realmente (e mais) diferença.

Além disso, o desprezo em relação ao conhecimento, especialmente o conhecimento bíblico, tem sido a mãe de muitas bizarrias evangélicas de nossos dias. Por isso, devemos sempre nos preocupar em relação ao crescer no conhecimento.

Sinta-se à vontade para continuar visitando este blog e participando dos debates. Na interação somos mutuamente edificados! Peço apenas que, nas próximas inserções neste blog, por favor identifique-se. Se não quiser identificar-se no seu eventual comentário a esta mensagem, compreendo; mas nos próximos comentários postados em qualquer outra parte deste blog, favor identificar-se. E o irmão pode ter certeza que será sempre bem-vindo!

Que Deus abençoe seu ministério mais e mais!

Mauro Paz disse...

Como eu fico atonito com tanta preocupação, com tanto devaneios de vaidade humana, existem milhões de pessoas morrendo de fome, vivendo na miséria, vivendo na ignorância, vivendo na exclusão, e a única preocupação dos teólogos é com o que o quando acreditar em algo que foi dito a mais de dois mil anos, um querendo puxar a brasa para o outro, que o meu é melhor o teu é pior, isso chamasse, vaidade humana, em que é baseada toda a estratégia religiosa em geral, medo e vaidade, a única coisa que vemos é manipulação eleitoreira, arrecadação ilícita de recursos com dizimos e outras doações, os únicos benefíciados são os sócios do divino com sua opulentas contas bancárias, em todas as igrejas , eu digo em todas não se ve deus algum, não se ve divindade alguma, todos os dogmas são baseados em experiências terrenas, ou alucionações de mentes perturbadas, enquanto preocupados om teimos aberto fecha roxo cor de laranja, o mundo beira o caus social, pois cada ves mais perdemos mentes preciosas para o fanatismo desenfreado e corrupto, vocês não veem o tipo de sociedade que estão montando, o tipo de barbarie humana baseadas nas mais absurdas fantasias, nas mais absurdas mentiras, e quantas pessoas morrem para valer os absurdos, quantas sacrificios humanos e mentais ainda teremos pela frente, a capacidade humana é muito maior que qualquer igreja, qualquer religião, qualquer deus ou qualquer sacrifício que se faça para manter a manter a maior mentira humana.

A igreja e a religião só trouxeram ingorância, intolerância e discriminação para a sociedade humana, só retomaremos nossa evolução quando passarmos esta fase mitológica e sobrenatural, tal fase que ficara connhecida no futuro como a mais cruel e primitiva de todas, já se passaram mais de dois mil anos e acho que precisamos de mais uns dois mil para que todos tenham acesso a educação, condições de vida e prosperidade, mas sem essa maldita religião que escravisa mentes e deturpa a realidade humana.

Silas Daniel disse...

Caro Mauro,

Sem dúvida, há muitos teólogos que só querem elocubrar, devanear, e não fazem nada de concreto para melhorar a vida das pessoas. E digo melhorar em todos os sentidos (não apenas espiritualmente, mas também física e materialmente). O verdadeiro Evangelho, nos diz a Bíblia, nos chama também e com premência para as causas sociais. Ele não se preocupa só com o metafísico. Sendo que a mesma Bíblia que nos convoca para essas responsabilidades que, aliás, são responsabilidades de todos os homens, também nos ensina valores e princípios absolutos pelos quais devemos também prezar, como cristãos que amam a Bíblia.

Com certeza esse assunto de Teísmo Aberto não interessa nada a você e é até compreensível. Se você, ao que parece, não crê em Deus, porque ficar preocupado com essas "questiúnculas", não é mesmo? Porém, qualquer cristão que preza pelo conteúdo bíblico vai se preocupar com isso, mas sem se esquecer de sua responsabilidade social. Se ele é um cristão equilibrado mesmo, um cristão que encarna o equilíbrio bíblico, não vai ficar só gastando suas energias nesse assunto e abandonar suas responsabilidades sociais. Geralmente, os que caem nesse tipo de coisa são os chamados sociologicamente de "fundamentalistas cristãos" ( são aqueles que preocupam-se tanto com a ortodoxia bíblica que esquecem a ortopraxia bíblica). Não gosto muito de rótulos, mas continuemos: os chamados "cristãos evangelicalistas" são aqueles que procuram encarnar o equlíbrio bíblico: prezam pela ortodoxia bíblica, mas sem esquecer a ortopraxia, porque, como diz a Bíblia, "a fé sem obras é morta".

Espanta-me sua colocação de que os cristãs passam o tempo só discutindo a Bíblia e não fazem nada de bom para a sociedade, só o mal. Desculpe, mas acho que você anda lendo ou ouvindo muita bobagem por aí. Quem disse que os cristãos nunca se interessaram ou não se interessam por "milhões de pessoas morrendo de fome, vivendo na miséria, vivendo na ignorância, vivendo na exclusão"? Ora, há milhões de cristãos no mundo que desenvolvem milhares de atividades assitenciais e sociais, que incluem alfabetização, cursos profissionalizantes gratuitos, serviços sociais e médicos gratuitos, distribuição ininterrupta de alimentos, construção gratuita de casas para quem não tem, abrigos para órfãos e idosos, tratamento de especiais, etc, etc.

Espanta-me sua colocação de que "a única coisa que vemos é manipulação eleitoreira, arrecadação ilícita de recursos com dízimos e outras doações; os únicos beneficiados são os sócios do divino com suas opulentas contas bancárias em todas as igrejas, eu digo em todas".
Caro Mauro, há muitas igrejas sérias, que inclusive nem aperecem na mídia, e que não fazem absolutamente nada do que você disse, mas você, tresloucadamente, joga tudo numa vala só. Que pena que você não consegue enxergar além de estereótipos.

Você diz também que em todas as igrejas "não vê deus algum, não se vê divindade alguma". Mauro, você nunca teve uma experiência com Deus que mudasse a sua vida e, por isso, acha que todos os mais de um bilhão de cristãos no mundo sofrem de algum surto psíquico coletivo. Há muitos cristãos falsos por aí, há fanáticos também (que pensam que estão vivendo o Evangelho, mas seus comportamentos no dia-a-dia chocam-se frontalmente com o que diz a Bíblia), mas há ao mesmo tempo gente sincera, muita gente mesmo, que teve sua vida transformada por Deus. Mauro, quer você creia quer não, Deus existe. Ele não é uma abstração, um mero conceito filosófico distante, irreal, imaginário, vazio, etc, etc. Deus é real.

Mauro, ao que parece, você também é do tipo "teoria da conspiração", pois vê os cristãos como os provocadores de todo o mal que há no mundo. Se a água está quente, é culpa dos cristãos. Se a água está fria, é culpa dos cristãos. Se há fome no mundo, é culpa dos cristãos (Meu Deus, uma das coisas que mais há no mundo são cristãos que se dedicam a matar a fome das pessoas!). Além de esse raciocínio ser absolutamente absurdo, já sabemos até onde ele nos leva. Os regimes comunistas ateus que o digam, pois mataram centenas de milhões.

"Vocês não vêem o tipo de sociedade que estão montando, o tipo de barbárie humana baseada nas mais absurdas fantasias, nas mais absurdas mentiras e quantas pessoas morrem para valer os absurdos, quantas sacrifícios humanos e mentais ainda teremos pela frente". Mauro, você vive no mesmo mundo que eu? Além de o verdadeiro cristianismo não promover nada disso, onde é que o cristianismo tem essa influência toda na sociedade, se já há muitos anos se fala que estamos vivendo em uma sociedade pós-cristã? Você está vendo Elefante em jardim, brigando com a sombra de um galhinho à noite pensando que é a garra de um monstro gigantesco.

Mauro, o seu deus é o ateísmo. Você fala tanto contra religião e você é um religioso fervoroso, radical, fundamentalista. Sua religião chama-se ateísmo. Não vejo, sinceramente, diferença alguma entre suas afirmações e a de um fundamentalista religioso qualquer.

Fico triste com a sua ingenuidade de achar que todos os problemas do mundo derivam das igrejas e religiões. Como você pode acreditar em um argumento tão frágil e gritantemente preconceituoso como esse? Ao mesmo tempo, fico preocupado, pois sei que são preconceitos como esse que pioram as coisas. Não é criando preconceitos nem é com mais ódio que se vai melhorar as coisas. Pelo contrário, isso piora e muito as coisas no mundo.

"A igreja e a religião só trouxeram ingorância, intolerância e discriminação para a sociedade humana". Poderia citar centenas de casos célebres na História de que o verdadeiro cristianismo só fez bem à humanidade. O verdadeiro cristianismo. Que o diga William Wilberforce. Que o diga o Avivamento Wesleyano no século 18, que impediu, segundo os historiadores, que a Inglaterra passasse por uma revolução sangrenta como a França no mesmo século. Lá a transição para a modernidade foi tranqüila. Que o diga os milhares de trabalhos sociais sérios de cristãos no mundo. Que o diga milhões de vidas que foram libertas das drogas, dos vícios e da marginalidade e hoje são pessoas de bem. A maioria esmagadora das obras sociais sérias desenvolvidas no mundo são religiosas, especialmente cristãs.

Finalmente: você pode ser ateu se quiser, Mauro. É uma escolha sua. Assim como sou cristão, pois é uma escolha minha. Estamos num país livre. Mas pregar a destruição da opção dos outros e achar isso normal? Isso, não. Isso não é liberdade. Isso não é ética. Isso não é respeito. Isso não é justiça.

Como faço em relação a todos que enviam mensagens para este blog, faço o mesmo agora, Mauro, em relação a você: oro por sua vida. Sei que você não crê em Deus, mas eu creio e oro por você para que esses preconceitos tenham vida curta em seu coração, pois eles não são o caminho certo para mudar o mundo para melhor.